Evolução da distribuição da aplicação

Olá, pessoal!

Hoje eu vou explicar como as distribuições de aplicativos começaram e como evoluíram.

Passando pelas fitas K7 (é, se lê desse jeito mesmo!), aos disquetes de 5,25 polegadas, depois 3,5, CDs e aos DVDs. Ah, não se esquecendo da… INTERNET!

Fitas K7, no começo da informática

No começo, eram as fitas K7 (se lê assim mesmo). Tinha um adaptador para reprodução destas. Elas vinham acompanhadas de softwares. Para executá-los, você colocava a fita, ajustava o volume adequadamente e executava. Não tinha HD (até tinha, mas era só pra quem tinha $$$$$$[…]$$$$$). Elas foram populares nos anos 70, para distribuição de aplicativos.

Os softwares não eram instalados, porque não existiam muitas HDs (na verdade, pouquíssimas existiam, e eram enormes), então eles rodavam direto da fita. Quando você terminava de usá-lo, você retirava a fita.

Mas as fitas K7 foram desaparecendo no começo dos anos 80 e dando lugar aos famosos…

Disquetes de 5 1/4

Esses disquetes começaram com 160 KB. Foram muito usados nos anos 80. Na década passada já existiam, mas era só pra gente que tinha $$$$$.

Disquete de 5 1/4

Disquete de 5 1/4

O disquete de 5 1/4 já surgiu na época dos HDs. Eles tinham uns 20 MB.

Esses disquetes tinham instaladores, rotinas de programação feitas para copiar (na época, hoje faz muito mais) arquivos do disquete para o HD e, quando acabava o disco, pedia um outro. Existiam disquetes de 5 1/4 com capacidades de 160 kB (uma camada), 320 kB (dupla camada) e 1,2 MB (4 camadas).

Eles não eram compactados, pois a descompressão de arquivos demorava MUITO. E num 8086, 80286 demorava mais. Foi por isso que a compactação chegou lá pro fim de 1985, 1986, quando tinham processadores capazes de descomprimir os arquivos.

Mas aí, no meio da década, surgiram os…

Disquetes de 3 1/2

Começaram com 720 kB. Vieram em 1980 e ficaram populares mesmo em 1987, 1988 pra distribuição de softwares. Ficaram bastante tempo, uns 15 anos. E ainda tem gente que guarda isso.

Disquete 3 1/2 ''

Os mais populares disquetes!!!

Eles já vieram com um esquema de proteção via hardware. Muitos programas foram distribuídos via disquetes.

Estes já chegaram a usar a compactação. Essa compactação era feita em cada arquivo (e não junto a um arquivo executável enorme) e o último caractere botavam um underline (BDADOS.EXE virava BDADOS.EX_, LISTA.DLL virava LISTA.DL_). Tinha um arquivo

Exemplo de instalador

Como exemplo de instalador um de um jogo bem popular nos anos 90. Didático, não? 🙂

executável que usava uma interface gráfica amigável com o usuário. A maioria dos instaladores fazia o seguinte (se estiver azul significa que só fazia no Windows 3.x:

  • Exibia um aviso “Bem vindo”
  • Exibia a licença de uso
  • Exibia um local para botar a pasta
  • Exibia uma lista de grupos de componentes (Típico, Mínimo, Personalizado)
  • Exibia um local para colocar “Nome” e “Empresa”
  • Exibia um resumo das atividades
  • Copiava os arquivos
  • Criava grupos de programa
  • Exibia um aviso “A instalação acabou”
  • Iniciava a aplicação

Na próxima página (incompleta) mostrarei no que o Windows 3.x muda nessa história (já que eu o citei), o advento da Internet e muitas coisas legais.

Anúncios

Publicado em 09/11/2010, em dicas, Nível médio, Programação e marcado como , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: