Criando um instalador – Parte 2

Bom, terminamos de compilar. Mas eu quero criar instaladores mais capazes e melhores para impressionar os usuários.

Você pode! Basta entender as seções do Inno Setup!

Epa… mas o que são essas seções

Essas seções são áreas entre colchetes (como em um arquivo INI). Elas ilustram áreas do seu instalador. Por exemplo, a seção Setup (a primeira seção) ilustra parâmetros do instalador, como compactação e o nome do programa.

Vamos aprender as seções?

Então abra o Inno Setup e selecione a opção Create a new empty script file, na tela que aparecer. Irá aparecer uma área vazia, igual a esta:

Primeiro vamos aprender a seção Setup, que é a mais importante. Veja alguns atributos:

  • AppName: O nome do programa
  • AppVersion: A versão do programa.
  • AppPublisher: O nome da empresa/pessoa que fez o programa
  • AppPublisherURL: O site da empresa/pessoa que fez o programa
  • DefaultDirName: A pasta padrão para instalar o aplicativo
  • DefaultGroupName: O grupo de programas padrão para instalar o aplicativo

Salve (clicando no disquete) e depure (clicando na setinha). Você vai ver que o instalador está em inglês. É aí que entra a seção Languages. Olha só como que é o parâmetro:

[Languages]
Name: "brazilianportuguese"; MessagesFile: "compiler:Languages\BrazilianPortuguese.isl"
Name: "english"; MessagesFile: "compiler:Languages\Default.isl"
Name: "portuguese"; MessagesFile: "compiler:Languages\Portuguese.isl"
Name: "spanish"; MessagesFile: "compiler:Languages\Spanish.isl"

Aí se ilustra os idiomas Português Brasileiro, Inglês, Português de Portugal e Espanhol. Existem mais parâmetros, eu explico mais para frente.  Para ver mais idiomas, consulte a documentação do IS, indo em Help > Inno Setup Documentation.

Voltando, salve e compile. Irá ser exibida uma caixa de diálogo para a seleção da linguagem, assim:

Geralmente o idioma a ser mostrado é o idioma do Windows; como o Windows aqui está em português, a caixa de diálogo está em português.

Agora vamos aprender mais uma seção, a seção Files, onde se listam os arquivos: A sintaxe é esta:

[Files]
Source: "arquivo.ext"; DestDir: "{app}"; Flags: ignoreversion
Source: "outroarq.txt"; DestDir: "{app}\subdir"; Flags: ignoreversion
  • Source: o caminho absoluto do arquivo, com a extensão
  • DestDir: Onde você quer que se coloque. Veja que há uma palavrinha, a “{app}“, que é uma constante, e quer dizer “diretório do aplicativo”. Existem outras, mais as mais comuns são:
    • {win}: Diretório do Windows
    • {sys}: O diretório System32 do sistema
    • {sd}: A raiz do sistema (C:\, por exemplo)
    • {src}: Onde o arquivo do instalador estiver inserido:
      AVISO: Não use esta constante se você colocou o instalador em um CD.
    • {tmp}: Diretório dos arquivos temporários
  • Flags: Alguns parâmetros. Os mais comuns são:
    • ignoreversion: Não considera a versão do aplicativo.
    • isreadme: Use-a se o arquivo for um leiame
    • nocompression: Não comprime o arquivo. Ideal para imagens, pois elas perdem resolução quando comprimidas.
    • regtypelib: Registra a DLL no sistema. Ideal para programas feitos em Visual Basic, os quais precisam de uma DLL especial (a tal VBRUN300.dll) para funcionar

Existem mais parâmetros. Consulte a documentação do IS.

Eh… voltando para a seção Setup, vamos colocar mais dois parâmetros… o Compression e o SolidCompression.

  • Compression: O tipo de compressão do arquivo, nos quais podem ser
    • zip(1-9): Igual ao WinZIP
    • bzip (1-9): Parecido com o WinRAR
    • lzma
    • lzma2
    • none: Nenhuma compressão
  • SolidCompression: Um tipo de compressão no qual se carrega os arquivos para a memória. Não a use em instalações com arquivos grandes ou divisão de arquivos, pode diminuir performance e ferrar a instalação. Os valores são yes e no

Salve e depure. Você vai ver que falta alguma coisa: o arquivo de licensa!

Este arquivo descreve o uso da aplicação. Você deve ler para saber o que você pode fazer com a aplicação mas muitas pessoas clicam em Aceito e nem ligam.

Você pode colocar um arquivo geral, ou separá-lo por idioma.
O arquivo geral é mostrado na seção Setup, com o nome de LicenseFile, cujo valor é o arquivo, a partir do instalador. Como explicado no tutorial do assistente, pode ser TXT ou RTF.
O arquivo por idioma é um arquivo de licensa por idioma. Nesse caso LicenseFile é atributo de Name na seção Languages.

Até a próxima página(incompleta), onde eu continuo falando sobre esses arquivos, além de ensinar como criar atalhos, tarefas, componentes e chaves no registro!

Publicado em 24/08/2010, em Nível alto, Programação, tutoriais e marcado como , , , . Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: