Criando um instalador – Parte 1

Instalador Aqui nesse tutorial de 2 partes vamos aprender a criar  instaladores para programas. Nessa parte vamos aprender como  funciona um instalador e na próxima vamos fazê-lo usando um programa chamado Inno Setup, um programa de código livre e gratuito

Primeiro você deve conhecer o visual de um instalador. Você simplesmente não pode fazer um instalador sem conhecer o visual de um. Experimente baixar um programa e ver o seu instalador.

Agora que você já viu e está fresquinho na sua memória, você pode ver o que é  um instalador

Um instalador, setup, installer – antigamente conhecido como Config -, é um programa geralmente em EXE (BIN no Linux) capaz de carregar outro programa. A imagem abaixo e a descrição irão explicar um pouco melhor sobre os instaladores

Gráfico

Gráfico explicando detalhes de um instalador

Um instalador contém dentro de si 2 coisas: a parte visual, na qual mostra as janelas, os comandos, a licensa, a chave de produto; e os arquivos, no qual podemos dividir em duas partes: os arquivos em si, compactados, que o instalador tende a instalar, e as chaves do registro, no qual carrega um arquivo de extensão reg, que contém todas as chaves de registro.

A compactação dos arquivos depende de um padrão de compactação, que pode definir se ele será mais compactado (demora mais), menos compactado (demora menos) ou cópia (você entendeu…).

Gráfico de procesamento

Fluxograma mostrando a ordem de processamento dos comandos da instalação

A ordem de processanento dos comandos da instalação, como é mostrada ao lado, é assim: ao clique do botão “Instalar” (ou outro similar), ele descompacta os arquivos que serão instalados segundo os que você selecionou na área de “Componentes” ou similar (se não existir essa área, ele instala tudo), depois ele cria as chaves de registro de acordo com a sua seleção, cria os atalhos na Área de Trabalho, no Menu Iniciar e na Barra de Inicialização Rápida e executa um programa (cuja extensão pode ser EXE, COM ou  BAT). Depois, ele finaliza a instalação e mostra uma tela de conclusão.

Certos instaladores também podem registrar algumas DLLs no sistema, se este programa for instalá-las Nesse caso, ele as registra depois de serem descompactadas e antes de criar as chaves de registro

O processo explicado se aplica somente a PROGRAMAS e pode demorar bastante, dependendo do que você for instalar

Na próxima parte, falarei sobre a instalação em vários discos e como isso pode lhe ser útil.

Anúncios

Publicado em 09/07/2010, em Nível alto, tutoriais e marcado como , . Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: